— BRASIL GAME SHOW 2015 —

gbs final e variacoes

AMIGOS E AMIGAS DA WORLDGAMES BRASIL, CURTAM NOSSA COBERTURA FEITA NA BGS 2015

NOTICIAS BGS 2015

Oitava edição da Brasil Game Show (BGS) bate recorde de público e traz diversos lançamentos e personalidades

Evento reuniu 300.138 visitantes, mais de 100 lançamentos e diversos campeonatos e produtores internacionais entre os dias 8 e 12 de outubro 

São Paulo, 20 de outubro de 2015 – A Brasil Game Show 2015, realizada entre os dias 8 e 12 de outubro no Expo Center Norte, em São Paulo, estabeleceu novos recordes e se firmou como a maior edição do principal evento de games da América Latina. A feira reuniu nos cinco dias 300.138 visitantes – número 18,64 % superior ao do ano passado, quando obteve 252.966 visitas – e expôs ao público mais de 100 lançamentos.

Em uma área de cerca de 70 mil m², o público pôde encontrar convidados internacionais ilustres – como Phil Spencer, chefe da divisão XBOX da Microsoft, e Yoshinori Ono, produtor do game Street Fighter V – participar e acompanhar diversos campeonatos, tirar fotos com cosplayers, visitar a exposição “Evolução do Videogame” – que reuniu consoles, jogos e acessórios clássicos, além de raridades –, se divertir na área de jogos arcade, conhecer pessoalmente os maiores youtubers do Brasil, adquirir inúmeros produtos em lojas oficiais e jogar muito em estações equipadas com games para consoles, PCs, dispositivos móveis e óculos de realidade virtual. 

Público presente na Brasil Game Show 2015

8 de outubro (quinta-feira) – Jornalistas, profissionais e Premium

18.507 pessoas

9 de outubro (sexta-feira) – aberto ao público

59.147 pessoas

10 de outubro (sábado) – aberto ao público

85.291 pessoas

11 de outubro (domingo) – aberto ao público

82.504 pessoas

12 de outubro (segunda-feira) – aberto ao público

54.689 pessoas

Total de público circulante*

300.138 pessoas

* Este número não reflete o número de ingressos vendidos, mas sim a quantidade total de pessoas que circularam nos pavilhões do Expo Center Norte durante a BGS 2015. A soma leva em consideração a rotatividade do público.

Confira alguns destaques da BGS 2015:

  • A Treta dos Irmãos Piologo
  • Aerea Scattered Lands
  • Angry Birds VR
  • Aritana e a Pena da Harpia 
  • Assassin’s Creed Syndicate
  • Batman Arkham Knight
  • Bloodstone
  • Cadeiras DxRacer
  • Call of Duty: Black Ops III
  • Copag Play
  • Da Wolves 
  • Dark Souls 3
  • Destiny: O Rei dos Possuídos 
  • Dig a Way
  • Don’t Kill The Knight
  • Eternity: The Last Unicorn 
  • EVGA chip set Z170 Intel
  • EVGA Tork 
  • FIFA 16
  • Forza 6
  • Futepop
  • Get Over Here
  • Gears of War Ultimate Edition
  • God of War Remastered
  • Guerreiros Folclóricos
  • Guitar Hero Live
  • Horizon Chase
  • HP ML110
  • HyperX Cloud Rainbow Six
  • HyperX Cloud Core
  • HyperX Cloud Free Style
  • HyperX Cloud II Rosa
  • HyperX Predator DDR4
  • Infância Livre
  • Just Dance 2016
  • Killer Instinct
  • KriaturaZ
  • LEGO Marvel Avengers
  • Libertatem
  • Lumen
  • Lupy Quest 
  • Mad Max
  • Max Quiz 
  • Mega Man Legacy Collection
  • Minecraft
  • Mortal Kombat X
  • Need For Speed
  • Neymar Jr. Quest 
  • Pipa Combate
  • Placa de vídeo NVIDIA Titan X
  • Placas de vídeo NVIDIA Linha 900
  • Planetoid Pioneers
  • Projeto WOC
  • Quantum Break
  • Rainbow Six Siege 
  • Razer Cynosa PRO
  • Razer Firefly
  • Razer ForgeTV
  • Razer Kraken Mobile
  • Razer Leviathan.
  • Razer Mamba
  • Razer Serval 
  • Razer Wildcat for Xbox One
  • Red Nose War Dogs
  • Resident Evil Origins Collection
  • RIMO Play
  • Rise of Keepers 
  • Rise of The Tomb Raider
  • Rock Band 4
  • Roteador TP-LINK Archer C 3200
  • Shiny
  • Star Wars Battlefront
  • Street Fighter V
  • Summoners War
  • Super Button Soccer
  • Tearaway
  • Tom Clancy’s: The Division
  • The Cannon Man Adventures
  • The Missing One
  • The Rotfather
  • Tiny Little Bastards
  • Trabalho Livre 
  • Transformers Devastation
  • Uncharted – The Nathan Drake Collection
  • Until Dawn
  • V de Vinagre
  • XCOM: Board Game
  • YouTube Gaming

Convidados internacionais

  • Alex Ionescu, líder de projeto de Star Wars Battlefront
  • Erick Baka, gerente XBOX para a América Latina
  • Jay Peuryear, diretor de desenvolvimento da marca Call of Duty
  • Lisa Humphries, produtora de Quantum Break
  • Lydia Andrew, diretora de áudio de Assassin’s Creed Syndicate
  • Meagan Marie, executiva de Rise of The Tomb Raider
  • Michael Brinker, executivo de Rise of The Tomb Raider
  • Moustapha N’Dome, diretor de comunidade de Just Dance
  • Peter Rosas, produtor associado de Street Fighter V
  • Phil Spencer, chefe da divisão XBOX da Microsoft
  • Quinn del Hoyo, executivo do game Halo 5: Guardians
  • Sam Delaney, produtor da franquia LEGO
  • Sam Rivera, produtor de FIFA
  • Thomas Puha, produtor de Quantum Break
  • Tommy Alvarez, especialista em ambientação de The Division
  • Yoshinori Ono, produtor de Street Fighter V

Campeonatos

  • Brasil Game Cup

Os e-Sports, ou esportes eletrônicos, também ocuparam um lugar importante na BGS. Destaque para a Brasil Game Cup (BGC), torneio de Dota2 realizado em um palco gigante em frente a uma plateia para 4.000 pessoas e premiação total de R$ 60.000. A disputa entre oito equipes – 5 brasileiras, 2 peruanas e uma argentina – sagrou bicampeã a paiN Gaming, que venceu a final por 3 a 0 e garantiu um prêmio de R$ 40.000. A equipe T.Show foi a segunda colocada e levou para casa R$ 15.000. A Keyd Stars ficou com o terceiro lugar e o prêmio de R$ 5.000. 

  • Capcom Pro Tour

Além da BGC, principal campeonato realizado durante a BGS, várias disputas agitaram os estandes do Expo Center Norte. Entre elas o Capcom Pro Tour, no estande da PlayStation, que colocou mais de 50 desafiantes frente a frente no game Ultra Street Fighter IV e sagrou o brasileiro Keoma Pacheco, conhecido apenas como Keoma, como campeão. Na final, ele superou o japonês Tatsuya Haitani, considerado no Japão como uma lenda dos jogos de luta. Com a vitória, Keoma garantiu uma vaga no campeonato mundial de “Street IV”, que será realizado em dezembro, em San Francisco (EUA).

  • Etapa brasileira da Copa do Mundo de Just Dance

A Ubisoft reservou um palco para o público dançar Just Dance e, mais do que isso, tentar uma vaga para a segunda edição da Copa do Mundo do game, que será realizada em Paris, no dia 26 de outubro. Dezesseis competidores garantiram uma vaga para a final da etapa brasileira e subiram ao palco no dia 12 de outubro em busca da viagem à Paris com tudo pago pela Ubisoft e a chance de disputar o título mundial. Após uma disputa emocionante contra o cearense Alisson Freitas, o mineiro Kelvin Jaeder da Rocha Santos, de 21 anos, venceu a competição. Ele já havia sido o 4º colocado no mundial de 2014 e agora terá mais uma chance de se tornar o melhor jogador de Just Dance do planeta.

  • Campeonatos de FIFA 16

A grande paixão esportiva do brasileiro também contou com disputas durante os dias de BGS. O estande da Warner Bros. sediou torneios diários de FIFA 16, quando os visitantes puderam medir suas habilidades na mais recente edição da famosa franquia de game de futebol. O mesmo ocorreu no estande do YouTube, que reuniu youtubers para disputar partidas do game.

  • Competições no XBOX

Outro estande que contou com disputas foi o do XBOX. Nele, o público da feira teve a oportunidade de competir em uma grande variedade de games, capazes de agradar a todos os gostos. Além de FIFA 16, para os fãs de corrida, havia embates no game Forza 6. Já quem curte games de tiro, Gears of War Ultimate Edition estava disponível. Por fim, os fanáticos por games de luta puderam medir forças em vários rounds do game Killer Instinct. 

Ações com cosplayers, youtubers e fãs

A BGS contou com uma área dedicada a quem curte cosplay, com direito a um palco para fotos, vestiários e guarda-volumes. A área recebeu centenas de cosplayers que desfilaram suas fantasias e criatividade.

Já o espaço Meet & Greet reuniu personalidades do mundo dos games e dos e-Sports, que puderam interagir com o público no espaço. Por lá, passaram Yoshinori Ono, a apresentadora dos vídeos da BGS no canal http://www.youtube.com/brasilgameshow, Kenya Sommerfeld, e membros das equipes de e-Sports da paiN Gaming, Isurus, Keyd Stars, Santos.Dex, IntZ, Not Today, Artic Gaming e T.Show.

Também mereceu destaque a participação inédita de duas empresas especializadas em streaming. O YouTube aproveitou a BGS para apresentar sua plataforma YouTube Gaming, voltada ao público gamer. Também levou ao evento diversos youtubers e promoveu interações entre as estrelas e seus fãs. Já o Azubu mostrou comprometimento com a comunidade gamer brasileira e, além de levar streamers ao seu estande, também organizou partidas abertas ao público de diversos jogos. 

Pavilhão Indie

Vinte e seis estúdios independentes de desenvolvimento de jogos ocuparam os 36 estandes da área indie da BGS 2015, cinco vezes maior do que a do ano passado. O espaço chamou a atenção do público, que marcou forte presença e conheceu o trabalho das seguintes produtoras:

  • 2Dverse 
  • Data Realms
  • Digi Ten Studio
  • DNAe Studio
  • Duaik Entretenimento
  • Flux Game Studio
  • Garage 227 Studios
  • G2E
  • Maxlab Studios
  • Messier
  • Ministério Público
  • Odin Game Studio
  • Overlord
  • Penguin Spot
  • Pipa Combate
  • Reload Game Studio
  • Requiem Studio
  • Rising Digital Entertainment
  • Samaritan Studios
  • Sebrae PB
  • Smyowl
  • Streamy
  • Too Nerd to Die
  • Tree of Dreams
  • Unique Entretenimento Digital
  • Void Studios

A evolução do videogame

Outro grande destaque da Brasil Game Show 2015 foi a exposição “A Evolução do Videogame”, que contava a história dos games por meio de cerca de 120 consoles e acessórios do acervo pessoal de Marcelo Tavares, CEO e fundador da BGS e maior colecionador de videogames do Brasil. De artigos raros aos consoles de última geração, foi uma ótima oportunidade de ver de perto videogames de todas as gerações e ter contato com aparelhos que sequer foram comercializados no Brasil.

Ao lado da exposição, uma das áreas mais disputadas era a de fliperamas, com 80 máquinas de arcade equipadas com games clássicos dos anos 1990 à disposição do público.

Vendas

Além de testar inúmeros produtos, os visitantes da Brasil Game Show puderam comprar uma série de jogos, acessórios, filmes, action figures e produtos oficiais da feira. Lojas Americanas, Saraiva, Toy Show, Galápagos, Planeta DeAgostini, Game7, Editora Europa, Piticas, Bazar Magic, Legião Nerd, Copag, Top Draw e Gargulla Store levaram um grande estoque de produtos e venderam muitos itens a preços promocionais.  

Já a loja oficial da BGS estava duas vezes maior em 2015 e o público podia adquirir cadernos, canetas, mouse pads, sacolas, bottons, cases para notebook, porta-copo, chaveiros, entre outros produtos. Destaque para o livro oficial da BGS, publicado pela Editora Europa e lançado no evento desse ano. 

2016

A nona edição da BGS já está confirmada e tem novas datas e local: acontecerá de 1º a 5 de setembro, no São Paulo Expo, que está recebendo investimentos da ordem de R$ 300 milhões e será o mais moderno centro de exposições do Brasil.

A mudança de data é uma tentativa de antecipar mais lançamentos e apresentar aos visitantes um número ainda maior de produtos inéditos. O novo local conta com um amplo edifício garagem, com 4,5 mil vagas, além de um avançado sistema de climatização e rede wi-fi. 

Sobre a Brasil Game Show – realizada pela primeira vez em 2009 na capital carioca como Rio Game Show, a BGS está a caminho de sua nona edição. Em 2016, a maior feira de games da América Latina e o segundo maior evento do setor no mundo em área utilizada será realizada de 01 a 5 de setembro, no São Paulo Expo, maior e mais moderno centro de exposições do Brasil. 

Feira contou com o dobro de expositores no “Pavilhão Indie”, espaço dedicado à produção nacional

 

Para apresentar seus cases de sucesso, desenvolvedores independentes estarão presentes na Brasil Game Show (BGS), que acontecerá entre os dias 08 e 12 de outubro, no Expo Center Norte, em São Paulo. Na contramão da economia brasileira, produtoras de games estão crescendo e se destacando no cenário mundial.

Já em 2014, seu primeiro ano, o “Pavilhão Indie” fez sucesso no Evento e garantiu aos expositores presentes o fechamento de inúmeras parcerias e novos projetos. Para 2015, a área dedicada a estas empresas será ainda maior e já tem garantido o dobro de participantes da edição anterior. Ao lado de alguns dos mais famosos nomes do mundo dos Games, os desenvolvedores independentes reforçam a importância da Brasil Game Show para o cenário nacional e já mensuram o retorno de participar da Feira. Conheça mais sobre alguns “Indies” já confirmados para a BGS 2015:

Jogo brasileiro para PlayStation 4 e Xbox One

A Duaik Entretenimento,que surgiu em 2010, em São Paulo, quando os irmãos Pérsis e Ricardo Duaik decidiram montar uma pequena empresa desenvolvedora de jogos próprios, participará da BGS pelo segundo ano consecutivo. Sobre sua participação em 2014, Pérsis destaca: “A experiência foi fantástica e tivemos uma cobertura da mídia que não seria possível sem este tipo de exposição. Hoje, a BGS é um Evento obrigatório em nosso calendário, tanto na parte de produção e divulgação do nosso trabalho, quanto na realização de negócios”. “Atualmente, Aritana e a Pena da Harpia é nosso projeto mais famoso, ganhando prêmios ao redor do Brasil e recebendo reconhecimento internacional ao ter a chance de aparecer em grandes consoles do mercado, como o Xbox One e o PlayStation 4. A BGS é uma imensa oportunidade para conhecer melhor o jogador e o jogador conhecer melhor a produção de um jogo e opinar de perto nos produtos nacionais junto com os desenvolvedores”, ressalta Pérsis.

Curso no Canadá promove encontro de talentos, que se uniram por uma boa causa

Durante um curso de Game Design no Canadá, dois alunos brasileiros perceberam que a paixão pelos games poderia levá-los longe. Assim, nasceu a Digi Ten Studio. Hoje, com novos parceiros para atender a demanda específica de cada projeto, a Digi Ten investe no principal, o “Dig a Way”, jogo de puzzle/ação para smartphones e tablets. De olho no Evento desde 2013, a empresa fez sua primeira participação na BGS em 2014, quando, segundo Davi Costa, um dos Sócios-Fundadores, a aceitação do público e os contatos que fizeram foram fundamentais para seu negócio.

“Participamos da BGS 2013 como visitantes. Ao perceber o potencial da Feira, decidimos ali mesmo que no ano seguinte teríamos nosso próprio estande. E foi isto que aconteceu! Em 2014, expusemos o Dig a Way no Evento, e a aceitação e contatos que fizemos foram realmente cruciais para o nosso negócio. Através da nossa participação na BGS, tivemos uma exposição na mídia, tanto em TVs, sites, e canais do YouTube, que nos foi muito valiosa. Também prezamos muito pelo network feito lá com clientes, parceiros de negócios e outros desenvolvedores indies como nós, que compartilham experiências, dicas e contatos”, revela Davi.

Fomentar a indústria brasileira com jogos autorais

A Reload Game Studio, empresa de jogos de São Paulo, surgiu em 2011, após diversas conversas entre dois amigos, ex-colegas de classe do curso de Game Design. Ambos tinham a visão de fomentar a indústria brasileira com jogos autorais e decidiram investir na ideia.

Para Leandro Carlos, Game Programmer da empresa, a BGS é o momento ideal para fazer contato com o público, receber um feedback direto e expor seus projetos: “Nós da Reload Game Studio ficamos muito orgulhosos de nossa última participação na BGS, e, para 2015, nosso foco será trazer novidades e agradar ainda mais o público!”. “Em 2015, nosso objetivo é mostrar jogos rodando nas plataformas da Sony (PS Vita e PS4), além de novos projetos”.

Sucesso e previsão de lançamento na Steam

A Garage 227 Studios foi formada em 2014 por três instrutores de uma escola de games com o objetivo de desenvolver jogos independentes e produzir conteúdo para outros estúdios da mesma área. Atualmente, o principal projeto da empresa é o jogo Shiny, com lançamento previsto para Junho deste ano na Steam (PC, MAC e Linux) e Xbox One.

Já em 2014, em sua primeira participação no Evento, a Garage 227 pôde sentir o retorno do público e mídia, que permitiram, inclusive, o fechamento de negócios e parcerias. Para 2015, Daniel Monastero, Sócio-Fundador da empresa, afirma que a expectativa está ainda maior: “A BGS é de extrema importância para nós! Grande parte dos nossos esforços de Marketing e Relações Públicas se concentram nesse grande Evento, onde podemos mostrar nossa empresa e jogos para o mercado e para os consumidores”.

Professores de curso se unem para formar empresa

A Odin Game Studio, que já desenvolveu mais de 20 advergames e apps em geral, participará do Evento pela primeira vez, buscando parceiros para futuros e atuais projetos e o reconhecimento nacional como empresa desenvolvedora de jogos digitais. Alexandre Kikuchi, Co-Fundador e Diretor Executivo da empresa, ressalta a importância da BGS nesta busca: “Chegou a hora da Odin se expor mais, mostrar que nosso pequeno estúdio está crescendo e que nossos projetos têm um futuro também no Brasil. Estamos focando também no público brasileiro e acreditamos que a BGS 2015 vai ajudar muito nesta conquista”.

Amigos investem em ideia promissora e resultados surpreendem

A Overlord Game Studio, estúdio independente de desenvolvimento de jogos com sede na cidadedo Rio de Janeiro, que surgiu de uma ideia entre amigos, tem como principal objetivo a criação de jogos com alma e paixão. Responsável pelo game “Tiny Little Bastards”, um jogo de plataforma em 2D que conta a história de um taverneiro Viking em um mundo fantasioso povoado por personagens inspirados em diversas culturas e mitologias (África, China, Celtas, Vikings), a empresa também está com grande expectativa para sua estreia na BGS: “Levar a Overlord Game Studio à Brasil Game Show é um antigo objetivo nosso. Só temos a ganhar nesse novo capítulo da história do nosso estúdio e estamos prontos para mais esse desafio!”, ressalta João Requião, Co-Fundador da empresa.

Proposta de diversão era seu principal objetivo

A VOID Studios, empresa que surgiu em 2014 através da reunião ideias e objetivos em comum de desenvolvedores que se conheceram através de uma escola de games, está focada em desenvolver entretenimento digital através de seus jogos para PC, Console e Mobile (iOS e Android). Para isso, sua presença na BGS 2015 é fundamental, destaca Luiz Ricardo, CEO, Level Designer e 3D Artist da empresa: “Jogos indies têm ocupado cada vez mais espaço no mercado e a VOID Studios estará na BGS 2015 para mostrarmos o potencial dos nossos jogos”.

Segundo Luiz Ricardo, a VOID Studios estará na BGS 2015 apresentando seu principal projeto para este ano, o Eternity, um jogo de RPG baseado na mitologia nórdica, que trará uma jogabilidade diferenciada e tema envolvente. Além disso, outros jogos serão apresentados.

Desejo de criar jogos acessíveis e divertidos

A Streamy surgiu, entre outras coisas, do grande desejo de criar jogos acessíveis e divertidos. Localizada em São Paulo, capital, a empresa existe desde 2013 com o objetivo trazer games de alta qualidade e acessíveis a todos. Seu primeiro game é um MMORPG inteiramente 2D para PCs chamado Bloodstone: The Ancient Curse.

Em 2015, a Streamy fará sua primeira participação na BGS e a expectativa é grande. Reginaldo Tenório, Consultor de Marketing e Roteirista da empresa, ressalta a importância desta participação: “A BGS é o local certo para exibirmos nosso jogo, a Feira referência da América Latina, onde mostraremos, em primeira mão, o belo jogo que estamos desenvolvendo”. Segundo ele, o objetivo da empresa é conseguir o máximo de visibilidade e mostrar, de maneira geral, que é possível, sim, criar games de qualidade o Brasil.

Anúncios