SUPLEMENTOS ALIMENTARES

Suplemento alimentar

Os suplementos alimentares são preparações destinadas a complementar a dieta e fornecer nutrientes, como vitaminas, minerais, fibras, ácidos graxos ouaminoácidos, que podem estar faltando ou não podem ser consumida em quantidade suficiente na dieta de uma pessoa.

Os suplementos alimentares para fisiculturismo são usados por praticantes de atividade física, mais comum em praticantes de musculação, proporciona nutrientes essenciais como proteínas, carboidratos, aminoácidos, vitaminas e etc.

Os suplementos alimentares são substâncias químicas produzidas especialmente para complementar a alimentação. Eles podem ser compostos de todas as vitaminas e minerais ou podem conter apenas determinadas substâncias como ocorre no caso da Creatina e da Spirulina, que são indicados especialmente para quem pratica algum tipo de atividade física.

Para que servem os suplementos alimentares

Os suplementos alimentares servem para complementar a alimentação saudável e não como forma de substituição, e eles devem ser utilizados sob indicados de um médico ou nutricionista. Existem aqueles suplementos alimentares que contém todos os nutrientes diários necessários (polivitamínico e minerais) como o Centrum e o Oneaday, e existem aqueles suplementos que contém uma quantidade muito maior de proteínas, carboidratos ou outros componentes. Os tipos de suplementos alimentares que existem são: suplemento alimentar hipercalórico (para engordar), suplemento alimentar proteicos (para ganhar massa muscular), suplemento alimentar termogênico (para emagrecer), suplemento alimentar antioxidante (contra o envelhecimento) e o suplemento alimentar hormonal (regularizar os sistema hormonal).

Tipos de Suplementos

Suplementos Hipercalóricos

São suplementos que possuem um valor energético alto. Esses suplementos são compostos por carboidratos, proteínas e aminoácidos essenciais, ou seja, aminoácidos que não produzimos no nosso organismo. Suplementos Hiperproteícos /aminoácidos.

Suplementos Proteícos

 Compostos de proteínas e aminoácidos essenciais ao nosso organismo que ajudam na formação de músculos.

Suplementos Thermogênicos

 Ajudam no aumento do metabolismo. Contribuem na perda de peso e gordura corporal.

Suplementos Antioxidantes

Rico em nutrientes, os antioxidantes ajudam na limpeza do organismo. Quem pratica muita atividade física acaba liberando muitos radicais livres no organismo que são responsáveis pelo envelhecimento precoce ou mesmo que levam a doenças como o câncer. Esses antioxidantes ajudam na eliminação desses radicais livres.

Suplementos Polivitamínicos e Minerais

 Para pessoas que necessitam complementar vitaminas e minerais no dia a dia.

Suplementos Hormonais

São substâncias que estimulam a produção de hormônios. Muito cuidado no seu consumo porque hoje em dia nas academias são muito comercializados. Sempre é necessária uma avaliação médica para analisar necessidade de utilizá-los. E consulte sempre um profissional qualificado para melhor te informar.

Como Atuam os Suplementos Alimentares

 Dependendo da eficácia requerida do suplemento alimentar, assim são seleccionados os ingredientes activos em função do seu modo de acção.

– Podem activar a termogénese, ou seja, impelir o organismo a consumir mais energia. É o caso da cafeína que pode ser fornecida isolada ou através de plantas como o guaraná ou o mate. O objectivo é estimular a degradação dos triglicéridos, a forma de armazenamento das gorduras no corpo. Este modo de acção é útil para favorecer o emagrecimento.

– Podem ter uma acção drenante para a eliminação dos resíduos e das toxinas do metabolismo, através da estimulação dos rins com plantas como a groselha preta ou o chá verde. Este tipo de acção complementa a anterior.

– Podem diminuir o apetite , “enganando” o estômago graças a ingredientes que incham em contacto com a água, como as fibras. Ao agirem sobre a secreção da serotonina, alguns ingredientes podem também ajudar a controlar os desejos de açúcar e assim diminuir o apetite. Na verdade, a serotonina é um neurotransmissor (uma molécula que assegura a transmissão das mensagens entre neurónios no cérebro) que actua especialmente sobre o apetite, a saciedade, o humor e o stress.

– Podem ajudar a captar as gorduras da alimentação e assim impedir a sua absorção graças às fibras ou ao chitosan, por exemplo.

– Para fornecer energia, um suplemento alimentar pode potenciar o funcionamento do nosso metabolismo energético estimulando a acção das mitocôndrias, as centrais de energia da célula. As vitaminas têm um papel importante nesta área.

– Para nutrir e manter as estruturas celulares, um suplemento alimentar pode fornecer os elementos nutritivos que lhes são necessários. Por exemplo, um aporte de aminoácidos específicos (cisteína, metionina) irá intervir na beleza dos cabelos ao ajudar na síntese do seu principal constituinte: a queratina. Da mesma forma, a utilização de antioxidantes permite lutar contra os radicais livres em excesso e manter as células em bom estado de funcionamento. Esta acção ajuda a limitar os efeitos do envelhecimento das células, tecidos e órgãos.

Suplementos alimentares para emagrecer

Os suplementos alimentares para emagrecer são os termogênicos pois eles aumentam o metabolismo basal e contribuem para eliminação de gordura. Alguns exemplos são: Whey protein, CLA, Cafeína, L- Carnitina, Ômega 3. Apesar de serem eficazes no processo de emagrecimento estes suplementos não excluem a necessidade de seguir uma dieta hipocalórica e realizar atividade física, sendo somente uma forma de alcançar melhores resultados mais rapidamente.

Suplementos alimentares naturais

Os suplementos alimentares naturais são melhores que os sintéticos pois não prejudicam o corpo, mas apesar disso eles também só devem ser utilizados sob orientação do médico ou do nutricionista.. Alguns exemplos de suplementos alimentares naturais para emagrecer são: Pimenta caiena, Açaí e African Mango, da marca internacional Biovea.

Suplementos alimentares para ganho de massa muscular

Os suplementos alimentares para ganho de massa muscular só devem ser utilizados por quem pratica atividade física regularmente. Eles quando são devidamente utilizados podem ajudar a aumentar a massa muscular pois contém os “tijolos” que formam os músculos. Alguns exemplos de suplementos alimentares para ganho de massa muscular são: M- Drol, Cut extreme, Mega Mass, Whey protein, Linolen e L- carnitina.

Suplementação desportiva

O uso de suplementos cresce no mercado e milhares de pessoas buscam esse tipo de produto na esperança de mais saúde, beleza e rendimento. As promessas de resultados feitas pelos fabricantes geralmente não possuem qualquer respaldo científico ou são embasadas em pesquisas encomendadas.

Burke & Read classificam os suplementos em duas grandes categorias: os suplementos dietéticos e os auxiliadores ergogênicos.

Os suplementos dietéticos são similares aos alimentos em relação aos nutrientes fornecidos, são produtos práticos para ingestão durante atividade, podem servir como auxiliares no aumento do consumo energético ou do aporte vitamínico-mineral. Entre eles estão: as bebidas esportivas (com CHO e eletrólitos), os suplementos com alto teor de CHO (como os geis de CHO), os multivitamínicos, vitamínicos, suplementos minerais, refeições líquidas e os suplementos à base de cálcio.

Por eliminação, o restante das substâncias ingeridas de forma suplementar a alimentação seria considerado auxiliador ergogênico.

Os suplementos dietéticos não promovem aumento de desempenho. O resultado melhor na performance seria uma consequência da capacidade em atender uma demanda nutricional. Ou seja, o atleta não ficaria mais forte ou mais rápido devido ao suplemento, mas conseguiria manter-se em atividade mais tempo, por exemplo.

Já o auxiliador ergogênico teria a capacidade de aumentar a performance, fornecendo substâncias que fisiologicamente não fariam parte da demanda nutricional.

Outras classificações surgiram e alguns autores classificam todos os suplementos como sendo ergogênicos porque de uma forma ou de outra eles auxiliam na performance.

Na verdade a grande diferenciação que se deve fazer é: existem substâncias que podem agir alterando processos metabólicos e genéticos diferentemente dos alimentos e existem produtos que simplesmente fornecem os nutrientes que normalmente viriam da alimentação de outra forma. É a linha que divide o que seria considerado suplementação nutricional do que se aproxima do doping.

Dessa forma, quem consome suplementos e participa de eventos esportivos, deve estar atento para o conteúdo REAL do suplemento para não ingerir substâncias proibidas, fato que já ocorreu com atletas importantes, que foram condenados por doping e que depois provou-se que a substância provinha de produtos comercializados como “suplementos alimentares”.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s